A Associação de Professores de Missões no Brasil teve suas raizes na cidade de Belo Horizonte em outubro de 1983, no I Congresso Brasileiro de Evangelização. Ali se reuniu o grupo de líderes da Associação de Missões Transculturais Brasileiras (AMTB), que tinha sido formada em meados dos anos de 1970, com a ajuda da Aliança Evangelical Mundial (naquela época, a WEF – World Evangelical Fellowship) e a MIB (Missão Informadora do Brasil). 

Nesta reunião a AMTB decidiu formar uma comissão especificamente direcionada para o treinamento e desenvolvimento de professores de missões. Havia na época poucas escolas oferecendo missiologia e apenas cinco ou seis pessoas com formação missiológica, e o movimento missionário tinha começado a crescer. O nome dado a comissão foi “COM” – Comissão de Orientação Missionária. A idéia era de oferecer ajuda às escolas e professores no preparo de brasileiros para a tarefa transcultural. A COM consistiu dos seguintes membros: Lídia Almeida Menezes, Élben M. Lenz César e Décio Sanches Carvalho, com a Barbara Helen Burns, como relatora.

A primeira atividade formal da COM foi duas semanas de cursos intensivos para professores e líderes de missões em julho de 1984. Mais ou menos trinta participaram, ouvindo sobre “Estruturas Emergentes na Missão Transcultural da Igreja de Hoje” com Dr. Theodore Williams da WEF, e “A Pedagogia de Missões” com Drª Lois McKinney, professora de missões em Wheaton College nos Estados Unidos e tinha sido uma dos fundadoras da AETAL. Em novembro de 1984 Dr. Russell Shedd deu mais uma semana com o tema “A Estratégia Missionária no Novo Testamento”. A matéria impactou os 30 alunos presentes, mas também impactou o próprio Dr. Shedd que nunca tinha ministrado o Novo Testamento na ótica de missões. Até agora é um dos principais mestres desta matéria no Brasil. A COM promoveu mais cursos intensivos em 1986 (“Etnografia” com Lois McKinney e “Movimentos Teológicos na Realidade Contemporânea Brasileira” com Ricardo Sturz), participou das assembléias e publicou o Boletim da AMTB, aproveitando a oportunidade de colocar peso em informações práticas, de literatura e professores disponíveis para o ensino de missões. Neste tempo o grupo de professores de missões percebeu que estava um pouco limitado com a estrutura administrativa da AMTB. Alguns desejavam ter mais liberdade de desenvolver atividades e publicações direcionadas `a necessidade do ensino de novos missionários. A Secretária Executiva da AETTE (Associação Evangélico para Treinamento Teológico – o primórdio da AETAL), Izes Calheiros encontrou-se com a Barbara Burns na reunião sobre ensino missiologico em Manila, Filipinas, na ocasião da consulta da Comissão Missionária da WEF. Ambas sonharam em desenvolver mais oportunidades para o ensino. As duas entidades, COM e AETTE planejaram uma primeira consulta em conjunto para acontecer dois dias antes da Assembléia anual da AMTB em Araçariguama em abril de 1990. Todos ficaram para a Assembléia, quando foi levantado a possibilidade da formação da nova entidade. Na discussão em plenária da AMTB, quase todos sentiram que a separação seria positiva. Era como a AMTB gerando uma filha útil e necessária. Foi nomeada uma comissão de quatro pessoas para estudar a questão mais a fundo: Barbara Burns, Donald Price, Ivone Botelho, Mary Machado e Lídia Almeida de Menezes compunham o grupo que, na sua primeira reunião, nomeou Donald Price como relator .

Consultas

Diante disto, em 1990, esta consulta foi considerada como a 1ª consulta da Associação dos Professores de Missões no Brasil. Era o final da COM e o início da APMB. Vinte e oito pessoas estavam presentes, com a participação especial de David Harley, diretor da All Nations Christian College na Inglaterra, ele falou sobre treinamento em geral, baseado na sua experiência de campo. O grupo produziu uma declaração que foi enviada para os seminários e institutos bíblicos, encorajando-os a incluir missiologia nas suas disciplinas. (Ver cópia desta declaração.)

A segunda consulta aconteceu nos dias 13 a 17 de novembro de 1990, de novo em conjunto com a AMTB em Araçariguama, houve a primeira assembléia geral do novo grupo (dia 14/11/90). O nome decidido para a nova entidade foi a Associação de Professores de Missões no Brasil (assim incluindo estrangeiros que atuavam nesta área no Brasil). Os preletores foram Russell Shedd (“A Chamada Missionária”), Theodore Williams (“Ética Cristã na Prática de Missões” e “Treinamento Missionário”), Tonica van der Meer (A História de Missões Brasileiras em Angola”), Rinaldo de Mattos (“A Importância da Contextualização em Missões”) com Pr. Jonathan dos Santos e Roberto Harvey dirigindo os devocionais.

Terceira consulta -Em 12-16 de maio de 1992, na sede da Missão Operação Mobilização em Petrópolis, os sócios formalizaram o estatuto que tinha sido elaborado pelo grupo de quatro componentes e elegeram uma diretoria, a APMB começou a sua vida oficial. A diretoria era composta de Timóteo Carriker, Presidente; Margaretha Adiwardana, 1ª Vice-Presidente; Decio de Azevedo, 2º Vice-Presidente; Mary Rose Machado, 1ª Secretária; Durvalina Barreto Bezerra, 2ª Secretária; Ivone Botelho, 1ª Tesoureira, e Lars Bertil Ekström, 2º Tesoureiro. Os preletores desta consulta foram: Ronaldo Lidório, Lourenço Stelio Rega, William Taylor e Durvalina Barreto Bezerra, abordando o tema: “Formação Missionária Brasileira em Contexto Mundial”. A 4ª consulta em 14-17 de julho de 1993 em Araçariguama – SP, em conjunto com a Missão Antioquia. Foi trabalhado o tema “Islamismo”, o palestrante foi o Sam Solomon Nesta reunião, o grupo decidiu os objetivos da APMB, publicado-os em um panfleto informativo.

Os Objetivos São:

Promover cooperação e compartilhamento de informações para o melhor desempenho do ministério na área de ensino e preparo de missionários transcultais brasileiros. Divulgação de listas curriculares, bibliografias, apostilas e informativos. Oferecer assessoria de montagem de currículos. Agregar professores disponíveis. Encorajar as editoras para publicar material missiológico. Assessoriar escolas de missões emergentes com consultas e literatura. Catalogar os materiais didáticos dos professores para ser colocado à disposição dos sócios. O número de membros tinha aumentado de 22 em 1992 para 71 em 1993. Na mesma consulta o grupo nomeou Barbara Helen Burns como Secretária Executiva, para assumir depois da volta dela dos Estados Unidos, onde ficou por 1 ano. Ela chegou no Brasil em fevereiro de 1994.

A 5ª consulta - Em 1994 A APMB organizou uma consulta em Campinas – S.P. Barbara Burns ensinou sobre “O Ensino Integrado de Missões”, Francis Popovich e Timóteo Carriker também participaram como preletores.

A 6ª consulta -Em outubro de 1995 a APMB juntamente com a AMTB e a ACMI organizou uma consulta sobre “Cuidados Missionários: Como Evitar o Regresso Precoce do missionário”. A ênfase foi dada em ouvir vários missionários e depois trabalhar em grupos pequenos, para saber como igrejas, agências e escolas podem aliviar o problema.

A 7ª Consulta da APMB reuniu mais que 50 pessoas em Campinas entre 24 a 27 de abril de 1996. O tema foi “A Realidade Missionária Brasileira: Consequência para o Preparo”. Ronaldo Lidório, Donald Price, Durvalina Barreto Bezerra e Decio de Azevedo foram os preletores. Barbara Burns e Margaretha Adiwardana conduziu o grupo no processo da DACUM, ou como decidir currículo baseado em capacidades desejadas. Nesta assembléia, Timóteo Carriker decidiu passar a liderança para outra pessoa e Don Price foi eleito presidente. 1ªVice-presidente, Margaretha Nalina Adiwardana, 2ª Vice Presidente; Antônia Leonora van der Meer, Durvalina Barreto Bezerra, 1ª Secretária; Jair Pintor 2º Secretário; Carlos R.M. Mas, 1º Tesoureiro; e Ivone Lima F. Botelho, 2ª Tesoureira.

Nacionais e Regionais

Em João Pessoa – PB no Betel Brasileiro em 1996. Enoque Faria e Barbara Burns. Em Gramado – RS em julho de 1997, foi um grupo maior (D. Price, Margaretha Adiwardana, Jair Pintor e Barbara Burns). Em Anápolis –GO em 1998, no seminário teológico da Igreja Cristã Evangélica. Tema: “Transformando Atitudes Raciais e Sociais através do Preparo Missionário”. Preletor principal, Ariovaldo Ramos.

Em Belo Horizonte –MG em 1998 Consulta Geral e assembléia Geral da APMB aconteceu na sede da Missão AMEM. Palestrantes: Rubens Amorese, Ted Limpic, Hans Walter, Donald Price, Tonica van der Meer e Durvalina B. Bezerra deu as devocionais. Na Assembléia, Durvalina Barreto Bezerra foi eleita presidente. No biênio 98-99, a APMB tornou-se pessoa jurídica com o CNPJ-02891032/0001-50 Foi aberta conta bancária e recebemos 33 novos membros.

Em Foz de Iguaçu PR- 1999 a assembléia nacional e consulta Geral, com o tema: “A Singularidade de Cristo num Mundo Pluralista” foi abordado por vários preletores (William Taylor, Paul Hiebert, Antônio Carlos Barro, Bertil Ekström, Donald Price, Jonas Machado, Ronaldo Lidório e David Pollock. Varios outros grupos reuniram-se no mesmo tempo (inclusive a Comissão de Missões da WEF), facilitando os prelatores e logística.
Nesta reunião a secretária executiva, Barbara Burns, entregou o seu cargo de secretária executiva, devido a mudança dela de São Paulo para João Pessoa. Margaretha Adiwardana assumiu seu trabalho.

Em Campinas-SP - 2000 foi preparada nova consulta para abordar o tema “Preparo Missionário para Campos de Risco”, com Margaretha Adiwardana e Paulo Moreira. Na eleição Donald Price foi eleito presidente, Durvalina Bezerra 1ª vice-presidente, Antonia Leonora vanderrMeer, 2ª vice-presidente, 1ª secretária, Elaine Cristina Soares, Ruth Brasil da Sailva, 2ª secretária, 1º tesoureiro, Gustavo Chaves, 2º tesoureiro, Bezaleel Duarte Pereira, e Margaretha Adiwardana continuou na secretaria ex ecutiva. Em Recife –PE, em outubro de 2000, foi realizada uma consulta regional no SEC, Seminário de Educadores Cristãos. Tema: Preparando missionários para perseverar. Preletores: Marcos Amado, Margaretha Adiwardana nas plenárias. Na devocional, Durvalina Bezerra, Bárbara Burns, Milzete Albuquerque, Thomas Foldor em seminários.

Em Petrópolis - RJ, em março de 2001, no Acampamento Batista em Areal, foi realizada a Consulta Nacional, refletindo o seguinte tema: Curso de Metodologia de Ensino. As preletoras foram: Izabel Murphy, Lois Mckinney Douglas e Bárbara Burns.

Em Viçosa – MG, em julho de 2001, no Centro Evangélico de Missões, Consulta Regional em 26 –27 de julho em parceria com o CEM. Preletores: Viviane Stacey e Miriam Zanute, o tema abordado foi: Preparo Missionário para o Trabalho com o Povo Muçulmano. Em Araçariguama – Missão Antioquia, em maio de 2002, em conjunto com a ACMI, refletindo o tema: Construção de currículo de missões para a igreja local. Preletores: Margaretha Adiwardana, Renilda Almeida e Cornélio Zillner. As devocionais ficaram a cargo de Durvalina Bezerra.

Em Monte Verde – Missão Horizontes, maio de 2003 o tema abordado foi: Modelos de envio da Igreja local. Preletores: Pr. Julio César de Machado, Jarbas da Silva e Donald Price. Por motivo de assumir a presidência das Edições Vida Nova, Donald Price, pediu demissão da presidência da APMB. Em reunião da diretoria no dia 29 de outubro de 2003 no Betel Brasileiro em S. Paulo, Durvalina Barreto Bezerra assumiu para completar o biênio, 2003- 2004.

Nas consultas foram tratados vários assuntos relevantes ao ensino de Missões, com especialistas na área. Elias Medeiros, Scott Horrell, Barbara Burns, Margaretha Adiwardana, Durvalina Bezerra, William Taylor, Bertil Ekström, Russell Shedd, Theodore Williams, John Lewis, Ronaldo Lidório, Antônia van der Meer (Tonica), Donald Price, Vera Brock, Lois McKinney, David Harley, Rubem Amorese, Bill Bacheller, Josué Mello Salgado, Karl Janzen, Isabel Murphy, Ariovaldo Ramos, Enoque Farias, Ted Limpic, Paul Hiebert, Jonas Machado, Paulo Moreira.

Publicações

Em 1994, a APMB começou a publicar sua revista missiológica, “Capacitando para Missões Transculturais.” No primeiro número na apresentação fica claro os objetivos da publicação, tal descrito abaixo:

É com grande prazer que a Associação de Professores de Missões no Brasil oferece esta primeira edição da sua revista de educação missiológica, Capacitando para Missões Transculturais. Faz anos que temos o sonho de prover mais recursos para os membros e os interessados no ensino de missões. Aprender uns dos outros, e dos de outras realidades fora do Brasil, irá enriquecer nosso desempenho no preparo de pessoas que precisam de maturidade na vida cristã, no conhecimento bíblico e missiológico, e na prática ministerial. Fundamento bíblico e relevância contemporânea têm que andar de mãos dadas. Método e conteúdo são outros dois recursos que queremos apresentar ao leitor. Desejamos, como equipe editorial e Diretoria da APMB, manter este equilíbrio no seguimento e crescimento da nossa tarefa dada por Deus – servir ao Senhor e à sua Igreja nesta parte de ensino missionário.

A Revista: Até 2003 publicou 12 edições com conteúdos relevantes para o ensino de missões, incluindo artigos, métodos didáticos, resenhas de livros e até charges de Jasiel Botelho. Boletins: A cada ano publicamos trimestralmente Boletins, informando os sócios das atividades, novidades e serviços da APMB. Estamos na edição, nº 27 Livros: A Associação tem encorajado a produção de livros de missões e vários sócios já têm livros publicados. Promovemos a venda de livros e publicações.

Manual de currículo para formação de missionários transculturais: A comissão, composta por Margaretha Adiwardana, Donald Price e Durvalina B. Bezerra elaborou o manual de currículo o qual teve boa aceitação e tem sido usado como diretriz para o preparo do missionário. Foi lançado em abril de 2000. Catálogo de escolas de formação missionária e centros de treinamento. Elaboração em conjunto com a SEPAL para informação das Escolas e Centros de Treinamento dentro do Brasil.

Catálogo de professores de Missões. Uma lista de professores foi publicada de conformidade com a área de especialização, para atender as escolas no ensino missiológico. Cursos Intensivos: Os membros da APMB se colocam à disposição das escolas e Centros de Preparação Missionária no Brasil, para ministrar cursos.

Eventos: Foi realizado um Seminário para Escritores com Mark Carpenter da Editora Mundo Cristã (São Paulo). Desde 1990 a APMB tem realizado muitos serviços em favor do preparo missionário de centenas de brasileiros. Tenho certeza que Deus levantou a Associação de Professores de Missões no Brasil, numa hora importante de início e desenvolvimento do ensino missiológico. Trouxe unidade, ajuda mútua e qualidade para os envolvidos.

Que o Senhor possa continuar usando esta Associação para ajudar na capacitação dos professores de missões, no processo do movimento missionário brasileiro e nas etapas futuras na história de Deus, em alcançar este mundo com a salvação do Seu Filho e que tudo redunde para a Sua glória!

Por :Barbara Helen Burns